Retrospectiva do Jaleco Branco

 

Polícia

Quinta, 22 de novembro de 2007, 12h29 Atualizada às 22h48

Ex-presidente do Bahia é preso em operação da PF

Edmundo Santana
Direto de Salvador

O ex-presidente do Bahia, Marcelo Guimarães, foi preso na manhã desta quinta-feira na Operação Jaleco, deflagrada pela Polícia Federal. Os policiais também prenderam Antonio Honorato, presidente do Tribunal de Contas do Estado e ex-presidente da Assembléia Legislativa da Bahia; Jairo Barão, Cleiton Andrade, Eujácio Andrade e outras 13 pessoas. O grupo é acusado de montar uma organização criminosa para fraudar licitações públicas.

 

As investigações tiveram início em 2005 e, de acordo com a PF, o esquema era integrado por empresários de prestação de serviços nas áreas de conservação, limpeza e segurança. A polícia estima que o grupo agia há mais de 10 anos, com prejuízo de R$ 625 milhões. O golpe consistia na suposta criação de empresas com o uso de "laranjas" para beneficiar um grupo de empresários.

Segundo a PF, os crimes praticados contavam com a participação de servidores públicos de diversos órgãos, entre eles INSS, Receita Federal, Prefeitura de Salvador e diversas secretarias de Estado da Bahia. Os servidores participavam, principalmente, na emissão indevida de certidões negativas.

Marcelo Guimarães também foi deputado estadual, tendo o filho, Marcelo Guimarães Filho, sido eleito no ano passado deputado federal. Durante muitos anos, Marcelo Guimarães ficou conhecido como homem forte nas áreas de segurança e limpeza pública, comandando empresas que prestavam serviço ao Estado.

O advogado Fernando Santana disse que não sabe o teor das acusações e que o seu cliente, Antonio Hoinorato, é inocente. "Houve algum equívoco", disse Santana.

No final da manhã, o delegado Roberto Bastos, que coordenou a operação, vai dar uma coletiva à imprensa para detalhar o envolvimento dos acusados.

A investigação policial contou com o apoio do Ministério Público Federal, INSS e Secretaria da Receita Federal e mobilizou 200 policiais federais, que cumprirão cerca de 20 mandados de prisão e 40 mandados de busca e apreensão, todos no Estado da Bahia. Os mandados foram expedidos pela Ministra Eliana Calmon, do Superior Tribunal de Justiça.

 

Fonte: Redação Terra

 

 

 

Polícia

Domingo, 25 de novembro de 2007, 16h17

PF libera presidente do Tribunal de Contas da BA

A Polícia Federal liberou na madrugada deste domingo o presidente do Tribunal de Contas da Bahia, Antônio Honorato, e outros dois presos na Operação Jaleco Branco. Eles são suspeitos de participar de uma organização criminosa para fraudar licitações públicas do setor de limpeza e segurança, com ajuda de servidores do Estado. A informação é da Globonews.

 

O ex-diretor da Secretaria Estadual de Saúde, Hélcio de Andrade Júnior, e a procuradora-geral da Universidade Federal da Bahia, Ana Guiomar, também foram soltos.

As investigações tiveram início em 2005 e, de acordo com a PF, o esquema era integrado por empresários de prestação de serviços nas áreas de conservação, limpeza e segurança. A polícia estima que o grupo agia há mais de 10 anos, com prejuízo de R$ 625 milhões. O golpe consistia na suposta criação de empresas com o uso de "laranjas" para beneficiar um grupo de empresários.

Segundo a PF, os crimes praticados contavam com a participação de servidores públicos de diversos órgãos, entre eles INSS, Receita Federal, Prefeitura de Salvador e diversas secretarias de Estado da Bahia. Os servidores participavam, principalmente, na emissão indevida de certidões negativas.

Redação Terra

 

 

Polícia

Segunda, 26 de novembro de 2007, 04h57

Ilha de fraudador escondia tesouro em obras de artes

Vasconcelos Quadros

Ao devassar os documentos apreendidos com os integrantes da quadrilha desbaratada na Operação Jaleco – que desviou R$ 630 milhões da Universidade Federal, prefeitura de Salvador e governo da Bahia – a Polícia Federal se deparou ontem com um verdadeiro tesouro supostamente lavado com dinheiro de corrupção: uma ilha avaliada em US$ 6 milhões a poucos quilômetros da Ilha de Itaparica, onde se encontravam também duas mansões e três escunas, e uma coleção de obras de arte na qual destacam-se telas originais de Pablo Picasso, Di Cavalcanti, Cândido Portinari e Carybé, entre outros.

 

Fonte: JB/Online

 

 

 

 

Polícia

 

Quinta, 29 de novembro de 2007, 00h15

Prisão de 14 envolvidos na operação jaleco é mantida

A ministra Eliana Calmon, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), determinou a prorrogação da prisão temporária de 14 envolvidos na Operação Jaleco Branco, da Polícia Federal (PF), por mais cinco dias. Entretanto eles poderão ser soltos antes do término do prazo, que vence no próximo sábado, a critério da PF, segundo a assessoria de imprensa do STJ.

 

A investigação da PF se deu em torno de supostos crimes cometidos em licitações públicas para serviços de vigilância, limpeza e segurança na Prefeitura de Salvador (BA) e secretarias no Estado da Bahia e na Universidade Federal desse Estado.

Segundo a investigação, trata-se de uma organização criminosa composta de quase cem participantes, com o envolvimento de empresários e servidores públicos federais, estaduais e municipais. Pelo que foi apurado, os prejuízos causados já são estimados em mais de R$ 600 milhões.

No último dia 24, a ministra Eliana Calmon revogou a prisão temporária de A.G.V.M.C., A.C.O. de M. e A.H.C.N. a pedido da PF, que entendeu não mais existirem motivos para a prisão. A investigação desenvolve-se no âmbito do STJ tão-somente pela presença entre os investigados de autoridade com foro especial.

 

Fonte: Redação Terra

 

 

 

 

Polícia

 

Quinta, 6 de dezembro de 2007, 15h14 Atualizada às 15h34

 

BA: denunciados presidente do TCE e 3 delegados

O Ministério Público Federal ofereceu denúncia ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) contra 28 envolvidos no esquema de fraudes investigado pela Operação Jaleco Branco, da Polícia Federal. Entre os denunciados estão o presidente do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (TCE-BA), Antônio Honorato de Castro Neto, os delegados da Polícia Federal Zulmar Pimentel dos Santos, Marco Antônio Mendes Cavaleiro e João Batista Paiva Santana e o ex-presidente do Bahia Marcelo de Oliveira Guimarães.

 

Os denunciados são acusados de participar de uma organização criminosa dedicada à obtenção de lucros por meio de fraudes em processos de licitação. A organização agiria na Bahia há quase 20 anos e seria composta de empresários, empregados de empresas, lobistas e servidores públicos.

De acordo com a PF, a ação do grupo consistia, dentre outras práticas, em fraudar os processos de licitação para dirigir os serviços públicos às empresas de que são proprietários; impedir a realização dos processos de licitação para que suas empresas continuassem a prestação dos serviços; e obter a contratação de suas empresas para a execução de serviços públicos por meio de contratos emergenciais.

As licitações realizadas no Estado para prestação de serviços de limpeza, conservação, vigilância armada e desarmada e portaria seriam sempre precedidas de ajustes entre os empresários para decidir quem iria figurar como concorrente e quem venceria o certame.

"Esses acordos impunham ao empresário escolhido para executar o serviço o pagamento de dinheiro ou a entrega de bens, geralmente veículos, aos que se propusessem a concorrer meramente pro forma e aos que desistissem da licitação. Todos, em geral, ganhavam com o contrato público, em maior ou menor valor, a depender do potencial de suas empresas", descreve a denúncia.

O presidente do TCE-BA, Antônio Honorato, é suspeito de integrar o grupo criminoso, ocupando o terceiro nível da organização. Segundo a PF, cabia a ele, dentre outras atribuições, viabilizar as pretensões do grupo perante os órgãos públicos, aos quais tem amplo acesso em razão do cargo que ocupa.

A denúncia será analisada pela ministra do STJ Eliana Calmon.

Veja a lista dos denunciados:

 

1.      Antonio Honorato de Castro Neto
2. Clemilton Andrade Rezende
3. Marcelo de Oliveira Guimarães
4. Jairo Barreiros de Almeida
5. José Perez Esteves
6. Gervásio Meneses de Oliveira
7. Fábio de Oliveira Rezende
8. Jairo Barreiros de Almeida Filho (Bilinho)
9. Marcelo Santana de Almeida
10. Valtek Jorge Lima Silva (Tequinho)
11. José Artur Jacinto de Morais Pinho
12. Hélio de Morais Junior
13. Gabino de Moura Neto
14. Jorge Luiz Santos Bonfim
15. Auro Ricardo Pisani Ferreira da Silva
16. Iolando Silva Costa
17. Olivar Ercles Freitas Morais
18. Reinaldo Silva Bittencourt
19. Hailton Couto Costa
20. Cláudia Ramos de Melo
21. Hélcio de Andrade Júnior
22. Francisco Emmanuel da Silva Borges
23. José Henrique Vieira Nascimento
24. Horácio de Matos Neto
25. André Luiz Queiroz Sturaro
26. Zulmar Pimentel dos Santos
27. Marco Antônio Mendes Cavaleiro
28. João Batista Paiva Santana

 

Fonte: Redação Terra

http://noticias.terra.com.br/brasil/interna/0,,OI2130824-EI5030,00.html

 

 

Anúncios

About the post

Não categorizado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s