Continuação


A ECONOMIA AÇUCAREIRA (SÉC. XVI E XVII)


1. O ANTIGO SISTEMA COLONIAL:

 Sistema de dominação da metrópole sobre a colônia: conjunto de relações políticas, econômicas, sociais, ideológicas e culturais. 
Um conjunto de normas e leis que regulam as relações metrópole-colônia principalmente no campo econômico.
• Pacto Colonial: 
Relação de domínio exclusivo do comércio colonial pela metrópole: monopólio. 
Também chamado “regime do exclusivo colonial”, denomina o sistema de monopólio comercial e controle econômico imposto pelas metrópoles suas colônias nos Tempos Modernos (capitalismo comercial/mercantilismo).
+ O Sentido da Colonização: 
O monopólio do comércio das colônias pela metrópole define o sistema colonial, porque é através dele que as colônias preenchem sua função histórica de produzir riquezas para o maior desenvolvimento econômico da metrópole: a colonização toma o aspecto de uma vasta empresa comercial destinada a explorar os recursos das colônias em proveito do comércio europeu. 
Monopólio:
– as colônias são áreas complementares da economia metropolitana.
– as colônias só podem comerciar com a metrópole: só podiam vender seus produtos para o grupo mercantil metropolitano.
– as colônias não podem ter fábricas e são obrigadas a consumirem os produtos manufaturados da metrópole.
– as colônias só podem produzir o que a metrópole não tem condições de fazer, nunca concorrer com ela.
– as colônias devem produzir em larga escala, a baixos custos e com o máximo de lucratividade.

 

 

 


2. A COLONIZAÇÃO DE BASE AGRÍCOLA:

 Colonização como desdobramento da expansão marítima e comercial européia. 
A agricultura foi o recurso encontrado para a exploração do litoral brasileiro. 
A colonização foi organizada em torno do cultivo da cana-de-açúcar. 
Valorização econômica das terras. 
Passou-se do âmbito da circulação de mercadorias para o da produção. 
Com a empresa açucareira Portugal solucionava o seu problema de utilização econômica das suas terras americanas e o Brasil se integrava, como fonte produtora, aos mercados consumidores europeus. 
A colonização como instrumento de acumulação de capital na Europa.

3. MOTIVOS DA ESCOLHA DO AÇÚCAR:

 Existência de mercados consumidores na Europa. 
A participação holandesa no financiamento, refino e distribuição do produto. 
A experiência portuguesa. 
A qualidade do solo (massapê) e as condições climáticas.

4. EMPRESA AÇUCAREIRA:

 Estrutura de empresa comercial exportadora. 
Empresa de base agrícola destinada à exploração econômica e a colonização do litoral brasileiro, principalmente o nordestino (principal centro produtor). 
O engenho: unidade  exigia grandes
Òde produção (moenda, casa-grande, senzala, capela, canaviais)  investimentos. 
Tipos de engenho: os reais, movidos à água, e os trapiches, que utilizavam tração animal. 
Nordeste: principal centro produtor (PE e BA). 
Trabalhadores livres: mestre do açúcar, feitor, lavradores contratados. 
Grupo flutuante formado de mestiços, mamelucos, rendeiros e agregados. 
A montagem da empresa açucareira obedeceu ao sistema de plantation.
• Plantation:
+ sistema de produção: 
Monocultura: especialização na produção de um artigo de real interesse no mercado europeu. 
Escravismo: utilização de numerosa força de trabalho compulsória (escrava): índia, depois negra. 
Latifúndio: grande propriedade de terra.
 Dependência externa: havia uma total ausência de autonomia dos produtores
Ò e a economia ficava atrelada ao mercado europeu e inteiramente voltada para o mercado externo.

 

5. SOCIEDADE COLONIAL AÇUCAREIRA:

 Uma sociedade caracterizada pelo caráter predominante do trabalhador escravo, base da economia colonial e do prestígio do grande proprietário. 
Uma sociedade conservadora, patriarcal, escravista, rural (agrária). 
O engenho era o centro dinâmico de toda a vida colonial e onde a pouca vida urbana era mero prolongamento da vida rural. 
Uma organização social intimamente articulada à propriedade e à riqueza.
+ início do processo de miscigenação entre os três grandes grupos étnicos responsáveis pela formação da sociedade colonial brasileira: o índio americano, o branco europeu e o negro africano.
 Mulato: mestiço de branco com negro.
Ò
 Mameluco
Ò (caboclo): mestiço de índio com branco.
 Cafuzo: mestiço de negro com
Ò índio.

6. A ESCRAVIDÃO:

+ Motivos da utilização da mão-de-obra escrava: 
A plantation exigia uma grande quantidade de trabalhadores. 
Crise demográfica portuguesa. 
A inviabilidade da utilização da mão-de-obra branca, devido à sua escassez e ao seu custo. 
Os trabalhadores europeus não se sentiam atraídos em trabalhar na colônia: difíceis condições de trabalho. 
Os lucros proporcionados pelo tráfico de escravos.
• Escravidão Indígena: 
Os índios foram utilizados como escravos no início da economia canavieira, contudo, demonstrou-se incompatível com a produção açucareira e foram substituídos pelos negros africanos.
 Motivos da substituição do índio pelo negro na grande
Ò lavoura açucareira: 
A imposição de um trabalho disciplinado, vigiado, forçado, ordenado, dinâmico, organizado e metódico chocou-se com a cultura indígena. 
A alta lucratividade operada pelo tráfico negreiro, que, para ser mantida, necessitava manter a escravidão negra.
 Conseqüências da
Ò Escravidão e da Colonização sobre os Índios: 
Massacre de milhares de índios. 
Ocupação de suas terras. 
O contato do branco europeu com a comunidade indígena destruía a cultura do índio. 
Desestruturação do sistema produtivo e das instituições indígenas. 
Mortalidade em função de doenças contraídas dos brancos europeus.
 Áreas Periféricas: 
Ò
O escravismo indígena ocorria principalmente em áreas muito pobres, onde os colonos não tinham recursos para comprar escravos negros: São Vicente e Maranhão.

Anúncios

About the post

HISTÓRIA DO BRASIL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s