VIAZUL

Nos anos 80 costumávamos a viajar com a vovó, para o interior de
Nazaré das Farinhas. A viagem era muito boa e divertida e seria melhor se não
fosse às birras da vovó para não pagar a passagem do meu irmão. Ela dizia ao
cobrador que o garoto viajava em Salvador para lá e pra cá sem pagar um tostão e
da mesma forma não iria pagar nada…. Só pago a do maior! Dizia a velhinha ao
cobrador que insistente mente e sem êxito lhe cobrava a passagem. Alegando que
estava fazendo o seu serviço e que seria cobrado dele se caso entrasse o fiscal
para conferir os passageiros e as passagens. Eu no meu canto a observar a
exuberante natureza que cercava aquela rodovia com suas marés e manguezais e a
ponte do funil era a BA 001. Na esperança que ela pagasse logo a passagem e
evitasse que o motorista e o cobrador nos jogassem para fora do Ônibus, os
passageiros que dos seus lugares observavam, se dividiam em concordarem com o
cobrador e com a minha avó, e no final vendo eles que a contenda não acabaria se
juntavam e faziam uma vaquinha e pagavam a passagem do meu irmão. E o veiculo
toma o seu rumo na longa estrada rumo a Nazaré das Farinhas e Santo Antonio de
Jesus, a empresa da época era a VIAZUL. Que cortava o estradão com seus 364
confortáveis e seus agradáveis motoristas e cobradores, me recordo com saudades
e se pudesse faria voltar o tempo. O ano de 1980.
Anúncios

About the post

DUDA DA BAHAIA É O PASSAGEIRO DO ÔNIBUS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s