Criminosos Diplomados Tem Iminidade no Brasil

 

 

Filho
de embaixador bebe, bate carro e sai impune no DF

Agencia
Estado

Fonte: A tarde Online de 15/10/2008 às 20:16

Um
acidente banal de trânsito, sem vítimas, está causando polêmica em Brasília e
embaraços ao embaixador do Paraguai, Luiz Gonzáles Arias. Tudo porque seu
filho, o estudante de medicina Sebastian González Ayala, de 19 anos, dirigindo
sem habilitação e com visíveis sinais de embriaguez, bateu em dois outros
veículos e, após se recusar a fazer teste de bafômetro, saiu impune do local,
sob escolta de uma viatura do Batalhão Rio Branco, da Polícia Militar.

O acidente ocorreu ontem no setor central de Brasília. Com dificuldade para se
expressar, Sebastian assumiu a culpa e admitiu ter bebido antes de pegar no
volante. Mas pela Convenção de Viena, da qual o Brasil é signatário desde 1965,
ele não responderá a processo e não perderá a permissão de dirigir, como determina
o Código de Trânsito Brasileiro. Nem mesmo terá de pagar a multa de R$ 957 por
dirigir alcoolizado. Ele nem sequer foi levado para a Delegacia para prestar
depoimento.

A inviolabilidade, segundoo comandante do Batalhão, tenente coronel Alair Garcia
Júnior, é extensiva aos familiares dos diplomatas e alcança as esferas penal,
civil e administrativa. "Uma das nossas atribuições é garantir que as
imunidades sejam respeitadas porque, do contrário, o Brasil estaria
desrespeitando norma de direito internacional", explicou. "É difícil
de aceitar, mas é a lei: mesmo que fosse um crime mais grave, não poderíamos
algemá-lo ou sequer detê-lo", acrescentou o comandante.

O caso é recorrente na capital do País, onde circulam mais de 2 mil veículos
diplomáticos, mas a reação indignada cada vez que isso ocorre está levando o
Itamaraty, a exemplo de outros países, a adotar medidas para conter abusos
praticados por pessoas beneficiadas por imunidade.

A partir de janeiro de 2009, por proposta da sua Coordenação Geral de
Privilégios e Imunidades, os veículos de embaixadas passam a integrar o
Registro Nacional de Veículos (Renavan). Em tese, eles ficarão com isso
equiparados aos brasileiros em geral, no que diz respeito a multas de trânsito.
Embora não tenha de pagá-las, por conta da imunidade, a medida funcionará no
mínimo como constrangimento, tática adotada por vários países para conter os
abusos de pessoas com imunidade diplomática.


MEU COMENTÁRIO AO JORNAL A TARDE

Estou neste momento sentindo náusea
e vontade de chorar com tamanha falta de respeito aos demais brasileiros ou
estrangeiros, que por não sermos diplomados teremos de viver vendo esta falta
de vergonha acontecer e os pilantras como verdadeiro bandidos de colarinhos
brancos saírem se requebrando e sorrindo de nossa cara e nós chamando de
idiotas. Pois só os idiotas fazem uma lei ou um tratado desse para beneficiar filhos
e parentes de diplomatas que cometerem crimes muitas vezes hediondos.

Anúncios

About the post

Informe Geral

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s