Canibais vendiam empada feita com carne humana data 16/04/2012

Canibais vendiam empada feita com carne humana
Publicada: 16/04/2012 00:52| Atualizada: 16/04/2012 00:33

A Polícia Civil de Pernambuco informou que uma das três pessoas acusadas de matar e praticar canibalismo em Garanhuns (230 km do Recife) recheava empadas com carne humana e as vendia nas ruas da cidade. A revelação foi feita nesta sexta-feira (13) ao pelo delegado Wesley Fernandes, que está à frente do in-quérito que investiga a seita e os supostos crimes praticados pelos acusados, que foram detidos na última quarta-feira (11). Pelo menos três mortes em rituais macabros são atribuídas ao grupo, que mantinha um triângulo amoroso.

Segundo o delegado, a vendedora de empadas seria Isabel Cristina Pires da Silveira, 51. Ela confessou em depoimento que colocava restos da carne humana das vítimas nos salgados vendidos pela cidade. “Uma pequena quantidade de carne desse ritual que o trio realizava servia para rechear essas empadas. Ela era vendedora ambulante conhecida aqui na cidade. Ela vendia em bares e restaurantes, circulando pelas ruas. Com certeza, muita gente comeu empada vendida por ela”, disse o delegado.
 

Além de Isabel, também foram presos Jorge Beltrão Negromonte da Silveira, 50, e Bruna Cristina Oliveira da Silva, 25. Eles são acusados do assassinato de duas mulheres em Garanhuns: Gisele Helena da Silva, 31, e Alexandra Falcão, 20, tiveram os restos mortais encontrados no quintal da casa onde o trio morava, no bairro Liberdade, em Garanhuns. As duas estavam desaparecidas desde o início do ano.
 

Além das duas mortes em Garanhuns, a polícia informou acreditar que o grupo é autor de outro crime, ocorrido em Olinda – região metropolitana do Recife –, em 2008. Segundo o delegado, o trio teria criado uma seita macabra, cujo objetivo seria “conter o avanço da humanidade.”
 

Além de matar, eles comiam a carne porque acreditavam na purificação. Parte da carne era servida a uma criança de cinco anos que morava com o trio e que seria filha da primeira vítima, Jéssica Camila, então com 17 anos. Uma das acusadas, Bruna, usava os documentos de Jéssica e chegou a fazer compras usando identidade falsa.

“Está “99% confirmado que esse primeiro crime, em 2008, foi praticado por eles”, disse Wesley.

 

Anúncios

2 Comments

Add yours →

  1. cleidiane matioli de oliveira 23 de abril de 2012 — 18:04

    Esse acontecimento é uma prova de que muitas pessoas não sabem o que é ter amor pelo próximo e não sabem o que é ter DEUS em suas vidas. Eles devem sim ser punidos pela justiça do homem, mas com certeza a justiça divina será bem maior………

    • Minha querida Cleidiane.
      Já há muito tempo que o ser humano não tem e nem nutre no seu peito o amor ao próximo.
      A prova disso é o que podemos ver nos jornais impressos e na TV.
      O mundo vem mudando conforme o comportamento dos seres que o compõe.
      Esses mesmos seres vem deteriorando e semeando a miíase do ódio e do terror até chegarmos a isso que você mesmo jula falta de amor.
      Que tipo de punição esses monstros poderiam ter?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s